Banner

Pesquisar

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Eu, a beleza do universo: A matemática

  Dorothy Vaughn, matemática e primeira gerente norte-americana da NASA

Oi!. Amo todos vocês, embora saiba que muitos me odeiam mas, em contrapartida, muitos me amam também, entretanto, independente de tudo isso, sei que sou muito admirada. Sou maravilhosamente promiscua, não, não é da forma que vocês pensam, é que me entrego para todos na melhor das intenções, na verdade, sou um idioma universal, vivo por todos e para todos, não importam as religiões, as etnias, as culturas, eu sou única e de todos que me queiram e sempre a mesma. Alguns dizem que sou seletiva, mentira, sou apenas maliciosamente misteriosa, dessas que gostam de ser descobertas com carinho, com insistência e persistência, gosto desses, mas aqueles que desistem fácil rsrsrs se separam de mim e, sabe de uma coisa? Sinto pena.
Muitos passam noites comigo, insistentes... e muitos me desnudam, me deixam nua, descobrem parte dos meus mistérios, vasculham meus detalhes e sorriem como se tivessem descoberto um novo mundo, eu sou assim, mas também sou infinita, por mais que me descubram, ainda vou ter muitos segredos, talvez por isso, esse fascínio que exerço em quem gosta de desafios. Posso ser uma poesia, um conto, afinal de contas sou mulher, e modéstia a parte, linda, e o fascínio que exerço me permite brincar ou até mesmo me entregar desde plebeus a reis (e olha que tem plebeus que vasculham até minha alma) e faze-los meus súditos, poderia me fazer orgulhosa, vaidosa, mas não sou, sou tão simples! Eu sou luz, sou história, como disse antes, sou inocentemente promíscua mas, acreditem, sou uma virgem do universo. Aqui na terra, estou relativamente a pouco, tempo, isto porque sou eterna, e para a eternidade não existe tempo.  sou  afro, mas não tenho cor, sou apenas linda, me entrego passivamente a quem me queira e amo ser amada. Eu sou a maravilhosa, a misteriosa e a rsrsrs dengosa  MATEMÁTICA.


José João
Prof. de mtm
São Luis
28/08/2.017

domingo, 25 de junho de 2017

Deus não precisa de nós.

Pobres humanos! Infelizes e pobres humanos...
Aprenderam a zombar de Deus, a fazer escarnio
De quem os criou. Pobres e dementes humanos!
Criados na santificação de uma existência única,
Foram divinos, foram a imagem e semelhança
De um santo, portanto, santificados, mas...mas
Mataram Deus dentro de seus corações...pagarão!
Uma justiça superior um dia lhes cobrará, 
O único animal imagem e semelhança, de um santo!
O único com pensamento de discernimento,
O único a saber clamar por Deus, lhes foi permitido,
Mas deixaram que lhes tomassem o dom da fé,
Se perderam em suas convicções mesquinhas...
Em suas vaidades e na podridão do orgulho.
Expulsaram Deus de suas vidas, brincam de fazer
Dele uma divindade demente. Coitados!
Pobres humanos! Pobres homens que um dia
Vomitaram suas vísceras espirituais e dormirão
Como se fossem pequenos vermes sem vida,
Um dia serão menos que pó, menos que nada.
Um dia o Universo lhes cobrará, lhes tirarão
Do lugar de onde expulsaram Deus. Um dia...
Saberão que a vida não termina aqui...
Mas quem sabe... talvez para muitos seja tarde!


José João
25/06/2.017

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Hoje os grilhões são togas

Ser brasileiro e não se irritar, não se decepcionar, não se envergonhar com essa situação é preocupante ou é não ser brasileiro, embora saibamos que muitos desses hipócritas que se dizem brasileiros não passam de medíocres aproveitadores, por enquanto estou falando de parte considerável da população desse país. Com o ato depravadamente circense a que um tribunal se presta, com a demonstração de alguns togados, cujas togas foram roídas pelos cupins que as vestem, não se ouve mais o grito de "FORA TEMER". Porquê? Porque a decisão que permitiu que esse corrupto, sem moral continuasse no domínio da nação, permitiu também que a "sem cérebro" não tivesse seus "direitos políticos" cassados, em mais uma demonstração de que o Brasil não tem defensores, porque estes preferem defender as facções, as bandeiras dos maus caráter e suas convicções deturpadas e mesquinhas.
O Brasil, infelizmente, tornou-se uma possessão desqualificada politica e moralmente, sem  governo, sem homens sérios mas cheio de cretinos dominadores que fazem a lei a seu bel prazer, sem o minimo de discernimento, até os "togados" se entregaram descaradamente a sugar o país e dar ao povo sério que ainda resiste, uma demonstração de que "os canalhas também envelhecem", e são muitos, são tantos que não se tem mais nem esperança de que o Brasil volte um dia a ser outra vez um país.
Revoltante essa situação, mas, admitamos, qual individuo, sem moral, sem caráter, desprovido do minimo senso ético  não colocaria nas principais instituições seus iguais? Desde o hipócrita e falso FHC, passando pelo zoófilo com tentativa de estupro (afirmativas do próprio), pela "mulher mandioca", até o famigerado, enganoso e dissimulado Michel Temer. Quem, com um eleitorado de imbecis, de analfabetos funcionais, doutrinados e acéfalos não faria o que estão fazendo? Assolapando o país, tirando toda sua dignidade e sugando a auto estima daqueles que, despertos para esse tipo de gente, nunca lhes deu créditos por não terem marginais de estimação.
O que fazer agora?! Boa pergunta. Qual instituição é confiável nesse país? Até as FFAA sucumbiram e seu representante vem com um discurso tão inócuo, tão infantil e tão mentiroso que põe em dúvida os ensinamentos da AMAN ou da ECEME, talvez deixados ou trocados na China. Os tribunais cheios de ...aqui declino, porque os que lutam e gritam pelo Brasil, os que nunca tiveram uma suspeita sequer de mal comportamento, são processados por corruptos desonestos que facilmente ganham as questões, outro dia um aí ganhou trinta mil reais de uma artista, já está supostamente processando um jornal e pedindo cem mil reais. E assim vai o Brasil, com um tse que permite corruptos governando o Brasil, com um stf que solta assassinos, ladrões, corruptos, estupradores, traficantes. um congresso que faz jus ao que cantam os brasileiros: "Se gritar pega ladrão, não fica um no salão" e, de resto um povo covarde, hipócrita que não  está nem aí para o Brasil, apenas sabem defender estupidamente, quadrilhas e facções.

"Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil"
Os grilhões hoje são togas.
Zombando do povo e do Brasil..


José João
12/06/2.017

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Quem pagará por isso?

...E os homens se dizem humanos, se dizem gente...
Se dizem padres, se dizem monges, pastores, 
Se dizem até papas, se dizem santos, cantam cantos,
Cantam até Lúcifer em escarlates batinas, em douradas
Vestes cheias de mentiras, de pecados, cheias de nada.
E os homens gritam aleluias aos seus satanases,
E se ajoelham, e berram, e imploram, e riem
Como se fossem pedaços de amorfos demônios
Que caíram de lugar nenhum e aqui se perderam,
Mas respiram, são mortos, vivos em seus pecados.
Fazem escárnio de Deus, fazem suas próprias orações
E se beijam, e se consomem na promiscuidade
De corpos sem formas por serem tão meramente iguais.
Matam cruelmente para masturbar suas podres almas,
Se entregam a demôniacos desejos na podre lama
Que lhes enche a alma também putrificada, fétida.
Malditos e imundos seres que sem ser, se dizem
Humanos, míseros ocupantes de um planeta 
Que deles não precisa, gafanhotos malignos
Que destroem a própria raça. Mas um dia, um dia
Vomitarão o sangue dos inocentes que mataram,
Um dia verão suas próprias almas comendo,m
Avidamente, pedaços de vocês, e nem pedir perdão
Saberão faze-lo, por tão podres que estão


José João
10/04/2.017


sábado, 4 de março de 2017

Seu Mateus mandou dizer que vai...

Todos sabemos que o Itamaraty (Ministério das Relações Exteriores do Brasil) é um órgão do poder executivo de assessoramento presidencial. Esse órgão atua cobrindo as áreas politicas, comercial, econômica, financeira, cultural e consular, responsável também pelas ações diplomáticas de representar e negociar em nome do Brasil, com outros países ou entidades internacionais. Apenas uma rápida explanação do que é e para que serve o Itamaraty, isso deixa bem claro a necessidade de lisura, de um inconteste comportamento social, moral e ético de quem o presidir.
Agora uma rápida biografia: Mateus (nome de guerra do Aluysio Nunes) terrorista, motorista e guarda-costa de um dos maiores e mais violento guerrilheiro da época, o Marighella. "Mateus" participou do assalto ao trem pagador da estrada de ferro Santos-Jundiaí, foi o motorista de fuga, na época o assalto rendeu NCr$ 108 milhões. Nesse mesmo ano participou do assalto ao carro-pagador da Massey-Fergunson. Com a possibilidade de prisão foi enviado por Marighlla para Paris, com passaporte falso de onde tentou fazer um curso de guerrilha em Cuba. Em 2.015 foi delatado pela Lava Jato como recebedor de doação no valor de R$ 500. mil.
O anão diplomático não poderia fugir de suas características, o Brasil, como General De Gaulle disse, não é um país sério. isso é confirmado pelas expressões usadas pelo Mateus. Como um país pode ser representado por  um grosseiro arremedo de diplomata? Um pobre de educação e de espirito que, sem o minimo discernimento, devido talvez à sua ignorância, incapacidade e incompetência, responde a um jornalista, no cumprimento do dever, como se estivesse falando com seus párias terroristas, num linguajar chinfrim, promiscuo, desrespeitoso e digno da nata do lixo social.  "Vá pra puta que te pariu, vou comer o seu cu, seu filho da puta..." Como Rui Barbosa disse: os canalhas também envelhecem. Também há um adágio popular que diz: A verdade sempre aparece ou, ainda outro: quem foi rei sempre será majestade. Quem sabe pela ira do momento, no auge de um surto histérico, o Mateus tenha se lembrado de acontecimentos passados que ficaram marcados e vieram violentamente a tona, daí o ressurgimento de, talvez, desejos latentes. Mas seria bom um auto-controle, afinal o Itamaraty , esse Ministério que representa o "anão diplomático" terá como gestor um inconsequente que, independente de onde esteja, grite suas pretensões, quaisquer que forem elas...quaisquer que forem elas.

José João
04/3/2.017


sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Os "primitivos" superiores.

As "gentes" são tão imbecis!
Matam a si mesmas e se dizem humanos!
"Criam" um deus que a tudo permite...
(o verdadeiro mataram; criou regras)
E se dizem cristãos?!!
São tão ridiculamente vaidosos!
Se acham únicos no universo!
Tão ridiculamente imbecis que se acham superiores!
Imagine, pedaços de carne que apodrecem por apenas
Não respirarem mais! Materiais podres são expelidos
Em posições ridículas, se sujam... imundos...
Mas se acham a essência da criação!!
Matam suas crias, matam mães, matam pais
Ora! Mas se mataram até Deus!!!
Um espécime tendendo a extinção...
Matam a si mesmos e...cruelmente, se não bastasse
Desconhecem o que é vida, o que é o nascer.
Não sabem mais de reprodução, de dualidade,
De complementaridade... mas se dizem humanos!
Se dizem "gentes"! Primitivos. Tanto que se precisam,
Mas se matam, mentem entre eles, roubam-se...
São tão imbecis que, orgulhosamente, se dizem
Descendentes de amebas. Sim, de amebas,
E hoje, por se sentirem desenvolvidos,
As expelem pelo c. como se defecassem
A própria origem. Ridículos, "hilariamente...
Ridículos...


José João
10/02/2.017

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Acho que era outro Jesus

A mim não me parece ser Jesus,
Esse que agora mostram, ter sido aquela criança
Que brincava descalço na beira do rio,
Que ria as gargalhadas, que corria nas ruas
Brincado de "não-me-pega" com os coleguinhas,
Que sempre lhes perguntavam o que não entendiam.
Não, aquele Jesus criança não é esse que me dizem,
Que me mostram, esse homem que nem sei
Se sabe rezar. O Jesus criança, acreditem,
Não tinha cabelos loiros, não tinha olhos azuis,
As vezes atropelava as palavras, como toda criança
Eufórica, ávida a contar coisas de criança para a mãe.
Aquela criança que imitava os pássaros, 
Que conversava com o tempo as coisas de seu pai,
Aquela criança que as vezes a mãe dizia:
Jesus, vá dormir, mas reze antes, ouviu?
Jesus era criança, uma criança divina, mas criança,
Que ressuscitava pássaros, fazia voar pássaros
De barro que Ele esculpia. Perguntava para a Mãe
Coisas do Pai. Ah! Uma vez ele foi dormir chorando
Porque a mãe não lhe permitiu ficar até tarde
Brincando nas ruas. Outra vez, serrando uma tábua,
(ajudando o pai, ele sempre fazia isso, era uma profissão)
Fugiu para o rio, queria brincar com os coleguinhas
Ah! Mas José ficou bravo e... lá vai Jesus...
De castigo, José era um pai como qualquer 
Outro  bom pai. Maria era mãe como qualquer 
Outra boa mãe. Só Jesus que seria criança como qualquer
Outra criança, até brincava de ressuscitar passarinhos
E amiguinhos, por isso era diferente, mas diferença maior
É que Ele não era loiro, não tinha olhos azuis, mas era santo. 
Jesus foi criança sim. Tem dúvidas? Pergunte pra Deus.


José João
24/01/2.017

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

O destino é o único culpado

Coitado do Brasil! É muita falta de sorte! Parece que no nosso país (rsrsrs) até o destino conspira contra a decência politica, conspira contra a honradez e os bons costumes sociais. Basta uma voz se levantar contra a malfadada sorte do Brasil, os tantos corruptos e...vem o destino e...cala essa voz. Vejam a ação do destino no caso Celso Daniel, morreram, este e mais oito. o que faz pensar que o destino é um grande conspirador, um grande agente do mal que fica na espreita esperando a melhor oportunidade de calar o Brasil e suas aspirações de extirpar do meio politico, tantos ladrões, cafajestes e indivíduos capazes de tudo, como já foi dito por alguns.
Há de se lamentar essa tanta mal sorte, essa maneira do destino agir de forma tão satisfatória para a manutenção das mazelas que assolam essa tão azarada nação. Por culpa desse destino, tão perverso e cruel, já perdemos alguns grandes valores nacionais, sendo exterminados por ele, pelo nefasto destino, todos aqueles que, de uma forma ou de outra, estavam estritamente ligados a grandes eventos políticos nacionais com sérias consequências para muitos, mas que sorte desses ...muitos!! É o destino, não tem outra explicação. Lembram o caso do Marechal Castelo Branco? Por ação do destino, um desastre aéreo e... a morte. Ulisses Guimarães, outra vez o cretino destino, um desastre aéreo e...morte. Eduardo Campos, um desastre aéreo e... morte. Mas, esse mesmo destino, para não traumatizar a população por tantos acidentes aéreos, usou de outros meios, por exemplo, de forma inexplicável, um acidente de trânsito matou JK. Esse mesmo famigerado e cretino destino, usou de uma "diverticulite explosiva" (questionada até os dias de hoje) e, outra morte, Tancredo Neves e, agora, dando uma demonstração irrefutável de que conspira contra o Brasil, de que tem meios sofisticados, estou falando do destino, embora questionáveis, outra vez, usando de sua forma preferível de calar vozes de patriotas, usou da natureza para, em outro acidente aéreo, silenciar definitivamente alguém que tinha nas mãos o futuro de muitos...que sorte desses muitos!!
Dizem que pode-se modificar o destino, também acho, principalmente este que ousadamente conspira contra as leis, contra os princípios morais, esse que destrói todos aqueles que possam atingir cafajestes, corruptos e por aí vai. Mas como modificar esse destino? Essa modificação está nas mãos dos juízes do STF, agora sim, vale o corporativismo, HONRAR o Teori Zavascki, mostrar que ele deixou encaminhada a quase redenção de um país. Não ter medo de outras assassinas ações do destino brasileiro. Juntarem-se, unirem-se em torno de uma memória e, principalmente, não terem medo desse destino, mesmo sabendo de seu instinto assassino. É hora de expurga-lo dos seio nacional.


José João
20/01/2.017

domingo, 8 de janeiro de 2017

O Deus que o homem perdeu

O que mais há de crescer nesse mundo
Que recriaram? As plantas desenhadas,
Quando construídas, não balançam mais ao vento,
São fantasmas eretos, frios, sem alma, sem voz,
Até parecem pontiagudas lanças querendo ferir Deus.
Paredes mudas, pintadas de silêncio onde os sonhos
Morrem afogados na argamassa de frieza de cada um.
Os jardins estão cheios de flores mortas...
Foram plantadas em forma de cruz, em terra seca,
Molhada de lágrimas dos que agora, infelizmente,
Só desenham saudade nos rostos tristes e sem cor.
Por favor, me digam onde posso plantar flores?
Onde posso ouvir os pássaros em gorjeios livres
Cantarem um hino de paz que os homens esqueceram?
Me ensinem outra vez a ouvir o sorriso da criança,
Num inocente gargalhar, sem medo de que amanhã
Ela seja apenas uma semente plantada 
Onde nascerá outra cruz gritando muda, outra dor!
Sonhei com um andarilho batendo de porta em porta,
Mas ninguém lhe recebia, nem lhe ouvia, 
E Ele, cabisbaixo, mudo, com um alforje cheio
De sementes novas, seguia chorando, se perguntando
Em silêncio: Onde foi que Eu errei? Como qualquer
Pai, ao ver o filho perdido ir... a lugar nenhum.

José João
08/01/2.017


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...